Foto: Jaime Zanatta/ GBC

Um levantamento da CGU (Controladoria-Geral da União) e que foi exibido pelo progama “Fantástico”, da TV Globo, aponta que mais de 27 mil foragidos da Justiça tiveram o auxílio emergencial de R$ 600 aprovado pelo governo federal. O pagamento do benefício aos criminosos custou mais de R$ 16 milhões aos cofres públicos.

Só em São Paulo, por exemplo, 6.879 foragidos tiveram o auxílio aprovado em seu nome. No Rio de Janeiro, foram mais 825. Não se sabe, porém, se os criminosos ficaram com o dinheiro que receberam de forma indevida ou se seus dados estão sendo usados por terceiros.

Essa não é a única fraude no benefício, segundo a CGU. O órgão também identificou golpistas que conseguiram a aprovação para receber os R$ 600 usando informações de pessoas que já morreram. Os cadastros, podem ter sido feitos por presos a partir de celulares que circulam clandestinamente nas cadeias.

A CGU também apontou que quase 23 mil de brasileiros que moram no exterior também estão tendo seus nomes aprovados de forma irregular. Uma brasileira que mora em Portugal relatou à reportagem que ela mesma fez o teste e conseguiu a aprovação do Ministério da Cidadania para receber o auxílio. Ela já entrou com um pedido para devolver o dinheiro.

O órgão estima que 233 mil brasileiros podem ter recebido o auxílio emergencial indevidamente. Se todos os pagamentos forem confirmados, isso representaria um custo de quase R$ 140 milhões à União.