Foto: Brigada Militar/Divulgação

A Prefeitura de Canoas acompanha a evolução dos casos de coronavírus e, na última semana, emitiu um decreto proibindo o funcionamento do comércio e das praças aos domingos e feriados. Trata-se de uma forma de evitar a disseminação do vírus na cidade.

Confira as últimas notícias sobre o coronavírus

A proibição para festas e demais eventos com aglomeração de pessoas, porém, não é novidade. Pelo menos cinco casos de desrespeito aos decretos foram flagrados pela Brigada Militar (BM) nos últimos dias.

O caso mais recente, na tarde de domingo (31), foi de uma corrida de charretes com cavalos no bairro Guajuviras. O evento conseguiu reunir cerca de 200 pessoas e foi fechado pela BM.

Além disso, os proprietários de dois equinos que participavam do evento não possuíam registros e guias sanitárias dos animais.

Na madrugada, os PMs foram até a Prainha do Paquetá e terminaram com um baile funk. Mais de 30 pessoas frequentavam o evento. O local onde acontecia a festa, inclusive, não tinha licença e alvará para funcionamento.

No Olaria, os PMs interromperam o funcionamento de uma bar com mais de 70 pessoas. Seis adolescentes estavam no meio da bronca. Teve ainda um campeonato de lutas encerrado na Estrada do Nazário, no Guajuviras. Outro evento fechado foi uma festa de swing, que ocorria em uma residência no Harmonia.

Em grande parte dos casos, a polícia tomou conhecimento por meio de denúncias anônimas. A BM reforça que é vedado qualquer tipo de aglomeração.

Um possível aumento expressivo de casos ou de ocupação nos leitos pode acarretar no endurecimento das medidas restritivas.