Foto: Jaime Zanatta/GBC

A Prefeitura de Sapucaia do Sul decidiu manter medidas mais restritivas nos fins de semana, como forma de conter a transmissão do coronavírus na cidade.

Na última terça-feira (30), o prefeito Luis Rogério Link prorrogou até 13 de julho o fechamento do comércio e dos serviços não essenciais, academias, salões de beleza e igrejas, nos sábados e domingos.

Conforme decreto, nos próximos dois fins de semana, fica suspenso o funcionamento do comércio e serviços não essenciais, além de academias, salões de beleza e barbearia, banho e tosa, hotéis e motéis. Bares, boates e casas noturnas não podem funcionar.

Restaurantes, padarias, cafeterias e lancherias, somente podem atender nos sistemas de tele-entrega, pegue e leve e ou drive-thru, não sendo permitido consumir alimentos nestes locais.

É proibida a realização de missas e cultos e abertura de igrejas, templos e demais centros religiosos, nos sábados e domingos.

Também não é permitido frequentar praças e parques, nem promover festas, eventos e atividades esportivas que resultem em aglomeração de pessoas.

Tele-entrega: de segunda a sexta-feira, a partir de amanhã, 1º de julho, os estabelecimentos comerciais não essenciais de Sapucaia do Sul estão autorizados a funcionar por meio de comércio eletrônico e/ou tele-entrega, e contar com até 25% dos trabalhadores de forma presencial.

A medida segue orientações do Governo do Estado, e consta no decreto assinado na terça-feira. A flexibilização nas restrições dentro da bandeira vermelha, ao qual a região de Sapucaia está classificada, foi divulgada pelo governador Eduardo Leite, no final da tarde de ontem.

Outra medida que consta no decreto é autorização do serviço de banho e tosa apenas com tele-busca.