O Tribunal Superior Eleitoral divulgou na última terça-feira (2) o limite que os candidatos nas campanhas eleitorais deste ano podem gastar. O limite máximo de Canoas para candidato a prefeito é de R$ 2,17 milhões no primeiro turno e R$ 870 mil no segundo. Para vereadores é R$ 157 mil. Em Caxias do Sul, o candidato que concorre para prefeito pode gastar no máximo R$ 1,3 milhão no primeiro turno e R$ 523 mil no segundo,

No Estado, quem possui o limite maior são os candidatos a prefeito, em especial o de Porto Alegre, cujo gasto máximo é de R$ 6,66 milhões no primeiro turno e R$ 2,66 milhões no segundo. Os vereadores da Capital o valor máximo é de R$ 489.142,84.

O valor é calculado tendo como base o limite permitido nas eleições do ano passado somado a inflação do período. A correção será de 13%, tendo como base no acumulado de junho de 2016 a junho deste ano.

As despesas da campanha preveem a contratação de pessoas, confecção de material impresso, propaganda e publicidade direta ou indireta, aluguel de espaços para a promoção de atos da campanha, gastos para a realização de comícios, produção de programas de rádio e televisão, entre outros. Caso o valor máximo for ultrapassado, a legislação prevê multa no valor de 100% da quantia ultrapassada.