Foto: Polícia Civil/Divulgação

A Polícia Civil, em ação conjunta com o Procon, desencadeou, na manhã desta sexta-feira (25), na avenida Imperatriz, bairro São José, São Leopoldo, uma fiscalização, com o objetivo de combater o aumento arbitrário de preços, venda de produtos impróprios para o consumo e cumprimentos das medidas preventivas durante o período da Pandemia do Coronavírus.

Os Policias Civis e os agentes do PROCON fiscalizaram uma loja pertencente a uma grande rede de supermercados, o BIG, onde encontraram preços elevados de produtos como arroz, feijão e azeite. O supermercado foi notificado a apresentar, no prazo de 10 dias, as notas fiscais dos produtos, para verificar se realmente houve prática abusiva de preços.

O Delegado Joel Wagner alerta que, diante da Pandemia do COVID-19, os consumidores devem sempre exigir nota fiscal, sobretudo para subsidiar ações fiscalizatórias pela Delegacia de Polícia de Proteção ao Consumidor.

A fiscalização promovida tem como objetivo garantir que alimentos seguros sejam disponibilizados à população e que estejam próprios para o consumo, além de serem benéficos para a saúde.

Se comprovada a prática abusiva de preços, os responsáveis pela rede de supermercados, poderão incorrer em crime contra a economia popular e responder criminalmente por seus atos.