Um homem foi preso por estupro de vulnerável em Canoas. A vítima era a enteada dele que tem deficiência mental.

Conforme a Polícia Civil, a esposa do criminoso foi até a delegacia registrar ocorrência do crime. Ela relatou que viu um hematoma na coxa da filha em formato de mordida. Questionada, a vítima contou para a mãe que vinha sendo estuprada há três meses. Ela tem 20 anos, mas laudos médicos, mostram que o amadurecimento correspondente a idade de 13 anos.

A delegada Clarissa Demartini, titular da Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (DEAM), confirmou que a vítima relatou os abusos. Porém, o relato dela vai passar por uma avaliação psiquiátrica. “O caso segue em investigação. O próximo passo é solicitar o confronto genético entre o acusado e o feto para que não restem dúvidas acerca da autoria”.

O preso, um homem de 44 anos, planejava fugir. Sabendo disso, a delegada pediu a prisão preventiva que foi deferida pela justiça.