Foto: Sindicato dos Rodoviários/Divulgação

“O trabalhador da Sogal, em Canoas, não conseguiu botar um peru na mesa de natal”, relata o presidente do Sindicato dos Rodoviários, Marcelo Nunes. Desde a última quarta-feira (23) a categoria está de greve e nenhum ônibus circula na cidade.

Sogal e funcionários se reuniram na quarta e não chegaram a nenhum acordo. No encontro, a empresa informou que não tem dinheiro para pagar o que a categoria reivindica. Por isso, os funcionários não voltaram a trabalhar e seguem com a paralisação por tempo indeterminado. Eles estão mobilizados na frente da garagem.

A categoria reivindica o pagamento do 13° salário, férias, horas extras, pensões e tickets. Desde janeiro, alguns pagamentos estão atrasados. “O trabalhador só quer um pouco de dignidade, para ter um Natal melhor com sua família e poder colocar um peru na mesa para seus filhos”, afirma o presidente do sindicato dos rodoviários Marcelo Nunes.