17 C
Canoas
24 de junho de 2024

Bar é interditado durante a madrugada na Estação Mathias Velho, em Canoas

No local, mais de 30 pessoas estavam aglomeradas sem usar máscara.

Um bar que fica na área da Estação Mathias Velho, em Canoas, foi interditado na madrugada deste domingo (21). No local, mais de 30 pessoas estavam aglomeradas sem usar máscara.

De acordo com a fiscalização da prefeitura, o local não apresentava nenhum item de segurança no combate a pandemia do coronavírus. Apenas um vidro de álcool gel era disponibilizado para a higienização dos consumidores. Todos os presentes foram orientados a saírem do local.

Nada pode funcionar depois das 22h

No primeiro dia de fiscalização e policiamento para garantir o cumprimento do decreto estadual que proíbe aglomerações e funcionamento do comércio com atendimento presencial ao público a partir das 22h, alguns estabelecimentos foram flagrados desrespeitando a regra. Uma força-tarefa foi montada entre o 15° Batalhão de Polícia Militar (15° BPM), Guarda Municipal, Fiscalização de Trânsito e fiscais da prefeitura, para garantir que a determinação fosse cumprida.

O maior número de flagrantes ocorreu na Avenida Doutor Sezefredo Azambuja Vieira, no bairro Marechal Rondon. Estabelecimentos seguiram recebendo clientes a partir das 22h. O efetivo fez a fiscalização e orientou os responsáveis sobre o novo decreto. Todos fecharam as portas. Um dos estabelecimentos flagrados, seguia após às 23h, liberando a entrada do público e atendendo normalmente. No local, mais de 50 pessoas estavam consumindo.

Na avenida Boqueirão, um Pub, foi flagrado com música ao vivo por volta da meia-noite, mas sem receber novos clientes. A responsável pelo local foi orientada que o os consumidores precisam sair do local às 22h.

O que está proibido entre 22h e 5h?

O decreto detalha que a partir deste sábado até o dia 1° de março está proibida a abertura de qualquer estabelecimento que atenda ao público. Também estão proibidas: festas, reuniões, eventos, formação de filas e aglomerações de pessoas nos recintos ou em suas áreas externas. A regra da aglomeração também se estende as faixas de areia das praias, calçadas, portarias e entradas de prédios.

Do outro lado, o decreto libera os seguintes serviços para seguirem trabalhando: farmácias, clínicas médicas, hospitais, serviços agropecuários e veterinários, hotéis, postos de combustíveis – sem aglomeração – e estabelecimentos que trabalhem, exclusivamente, no modelo de tele-entrega.

O texto ainda destaca que as autoridades deverão adotar as providências cabíveis para a punição daqueles que descumprirem ou colaborarem com o descumprimento das regras estabelecidas pelo decreto. Por causa disso, a fiscalização será reforçada em todo o RS.

“Precisamos ter a colaboração de todos, de todas as idades e em qualquer bandeira, seguindo todos os protocolos obrigatórios, como uso de máscara e sem aglomerações. Estamos tendo maior vulnerabilidade ao vírus e, até que a gente consiga esclarecer os motivos desse avanço tão rápido, a prevenção é o melhor caminho”, apontou o governador.

MATÉRIAS RELACIONADAS

MAIS LIDAS

error: Conteúdo protegido!