Foto: Brigada Militar / Divulgação

Um policial militar morreu, no último sábado (6), após ser atropelado por dois criminosos que estavam arremessando objetos para dentro do presídio de Erechim.

Segundo a Brigada Militar, a dupla estava a bordo de um Monza quando foram flagrados pelo sistema de videomonitoramento do local e guarnições da Brigada Militar se aproximaram para realizar a prisão.

De acordo com a Brigada Militar, com a aproximação dos brigadianos, os criminosos tentaram fugir em alta velocidade e acabaram atropelando o soldado Jhonatan Grendene Caverzan Maximovitz, 28 anos, e logo em seguida colidiu em outro carro.

O Governado do rio Grande do Sul, Eduardo Leite, se pronunciou em suas redes sociais em homenagem ao soldado.

“Hoje perdemos o Soldado Jhonatan Maximovitz, 28 anos, que tombou em serviço em Erechim. Meus sentimentos à família brigadiana e à família do Johonatan, que levou ao extremo o juramento de defender a sociedade gaúcha com a própria vida. Os criminosos não ficarão impunes.”

Confira a nota de pesar da Associação dos Sargentos e Subtenentes e Tenentes da Brigada Militar e Bombeiros Militares do RS:

É com profundo pesar que a ASSTBM comunica o falecimento do Soldado Jhonatan Grendene Caverzan Maximovitz. Ele estava de serviço na tarde de hoje (6/3), quando na tentativa de abordagem a um veículo, onde estavam autores de arremessos de objetos ao Presídio de Erechim, foi atropelado pelos mesmos. O militar foi socorrido, mas não resistiu aos ferimentos. O Soldado Maximovitz incluiu nas fileiras da BM em 2016, estava lotado no 13ºBPM, 28 anos e deixa esposa.

A ASSTBM, sua diretoria, associados e funcionários se solidarizam com a família e amigos por mais esta vida brigadiana perdida ao crime.

Que Deus proteja esse que viveu para proteger a sociedade.

ASSTBM”