Foto: Ministério do Desenvolvimento Regional/Divulgação

A Prefeitura de Canoas entregou na última sexta-feira (25) 200 apartamentos para famílias de baixa renda inscritas no Programa Casa Verde e Amarela (antigo Minha Casa Minha Vida). A cerimônia de entrega das chaves dos imóveis foi realizada no próprio residencial.

Receba as notícias de Canoas no WhatsApp

O prefeito Jairo Jorge, explicou o processo que teve início em 2016, com a doação de terrenos da prefeitura para a Caixa Econômica Federal. Ele destacou que apesar de muitas resistências, conseguiu avançar com o projeto e lembrou do compromisso que criou, quando retornou à prefeitura, em 2021, de entregar as obras do residencial até a Semana de Canoas. “O sonho que vocês estão realizando hoje é o sonho de muita gente. Canoas é a cidade do Rio Grande do Sul que mais licenciou imóveis pelo Minha Casa Minha Vida, hoje, Casa Verde e Amarela”, disse Jairo Jorge. “Até 2024, vamos implantar um programa de lotes urbanizados, dar rua asfaltada, esgoto, água, luz para que as pessoas construam suas moradias. Temos que dar estrutura para as pessoas”, informou o prefeito, referindo-se ao projeto Semente.

O ministro Nacional de Habitação, Alfredo dos Santos, e o chefe de Gabinete do ministro de Estado do Desenvolvimento Regional, Rogério Simonetti, descerraram com o prefeito a placa que inaugurou o condomínio, que recebeu do Governo Federal R$12.800.000,00 de investimento na obra, mais R$ 328.000,00 que foram utilizados nos trabalhos técnicos sociais. “No início da obra, já pensamos que o que queríamos era que as pessoas tivessem dignidade. O trabalho social do prefeito Jairo Jorge foi de muita importância para que isso ocorresse. Os novos moradores têm próximo a suas moradias creche, escola, posto de saúde e toda a infraestrutura do condomínio”, falou Alfredo dos Santos.

A área total do residencial é de 11.450,35m² e abrange 10 torres de cinco andares. Quatro apartamentos por andar, de 41,76m² cada, totalizam 200 unidades habitacionais. As áreas comuns possuem salão de festas, academia ao ar livre, playground e guarita de segurança na entrada. O estacionamento rotativo tem 101 vagas. Por isso, os filhos da dona Cintia Cristina Dias Soares estavam emocionados. “É um novo começo para nós, estamos muito felizes. A nossa mudança vem dia 3 de julho mas estamos ansiosos”, falou Cintia.

O secretário de Desenvolvimento Urbano e Habitação, César Augusto Moreira, destacou a emoção das pessoas o evento. “Assim como a dona Cintia, são 200 famílias sentindo essa alegria. Cuidamos de todos os detalhes para concluir esse empreendimento, e nos importamos, principalmente, em dar conforto para as pessoas”, relatou, sobre a qualidade dos materiais utilizados na obra e dos espaços comuns do residencial.

Todos os apartamentos térreos são adaptáveis para PCD. Alguns já foram modificados, mas na unidade da dona Rosana da Silva não foi preciso. “Me ofereceram algumas adaptações mas o problema dela não requer, ela é totalmente dependente de mim”, diz sobre a filha Mônica, que tem deficiências. Uma das mais pessoas mais animadas da cerimônia, Fredolina Silva Guimarães, recebeu a chave de sua casa, aos 96 anos. “Com 96 anos a gente espera uma velhice tranquila, vivia sempre pagando aluguel”, contou.