ELEIÇÕES 2022: pesquisa diz que Bolsonaro perderia para Lula e para Ciro Gomes

Eduardo Leite aparece pela primeira vez no levantamento.

A pesquisa eleitoral divulgada nesta quarta-feira (1) pela Quaest Pesquisas, encomendada pela Genial Investimentos, é uma das primeiras a mostrar o governador do Rio Grande do Sul como pré-candidato à Presidência da República. Na estimulada, ele aparece com 2% das intenções de voto. 

Receba as notícias pelo WhatsApp

Conforme a pesquisa, realizada entre 26 e 29 de agosto, que realizou mais de 2 mil entrevistas em 27 estados, 60% dos brasileiros não conhecem Eduardo Leite (PSDB). Ao todo, dos que responderam conhecer o governador, 1% respondeu que votariam nele, enquanto 28% não votariam. 

Ele concorre diretamente com João Dória, governador de São Paulo, que é conhecido de 81% da população, segundo a pesquisa. Ele é o segundo entre os candidatos com o maior número de rejeição. Cerca de 57% dos que conhecem não votariam no candidato. 

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) lidera em todos os cinco cenários possíveis. No pior possível, ele tem 44%, enquanto o atual presidente Jair Bolsonaro (sem partido) aparece com 25%. Ciro Gomes (PDT) é o terceiro, com 7%. É neste cenário que Leite aparece ao lado do ex-ministro Henrique Mandetta (DEM) com 2%. Ambos estão atrás do apresentador José Luiz Datena (PSL).

Lula vence Bolsonaro no segundo turno, com 55%, contra 30% dos votos. O petista também venceria Ciro Gomes, com 52%, contra 25%. Segundo a pesquisa, seria o vencedor também se disputasse o segundo turno com João Dória. Neste com vantagem ainda mais larga, de 56% contra 18%. 

Jair Bolsonaro também seria derrotado por Ciro Gomes. Segundo a pesquisa, ele ficaria com 33%, enquanto Ciro poderia alcançar 45% dos eleitores. O único caso de vitória do capitão seria em uma disputa com o presidente do Senado Rodrigo Pacheco (DEM). Neste caso, ele teria 36% e Pacheco 33%.