Foto: Jaime Zanatta/GBC

Receba as notícias de Agência GBC no WhatsApp

A mulher presa em flagrante após matar o companheiro no bairro Mathias Velho, em Canoas, na última segunda-feira (13) foi encontrada morta nesta terça (14). Ela estava em uma cela da Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento no bairro Moinhos de Vento (DPPA) onde aguardava uma vaga no sistema prisional.

O caso é investigado pela Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa de Canoas (DHPP). A suspeita é que ela tenha se suicidado, já que tinha um cobertor enrolado ao pescoço. O nome dela não foi divulgado.

Entenda o caso

Junior Carvalho de Souza, de 20 anos, foi morto pela companheira a facadas. O crime foi na Rua Taquari, no bairro Mathias Velho.

De acordo com a Brigada Militar (BM), os policiais foram acionados para atender uma ocorrência de violência doméstica. Quando eles chegaram no local, já encontraram Junior sem vida. O corpo estava caído na cozinha.

O caso também está sendo investigado pela DHPP. A autora do crime, uma mulher de 22 anos, foi presa em flagrante pela BM. Ela relatou aos policiais que estava sendo sufocada por ele na cama, mas que não tinha intenção de matá-lo. Na delegacia, ela ainda contou que ambos eram usuários de drogas e que, por isso, tinha uma faca no quarto parar cortar os entorpecentes. Ela pegou o objeto e golpeou Júnior.

Ainda, conforme a Polícia Civil, ambos tinham passagens policiais. A ficha dela é a mais extensa: com três ocorrências por ameaça, homicídio doloso, lesão corporal, desacato e tráfico de drogas. O antecedente dele era por ameaça.