Foto: Detran-RS/Divulgação

Siga a Agência GBC no Instagram

O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) reverteu na última sexta-feira (17) a decisão que desobrigava o uso dos simuladores para tirar a primeira habilitação no Rio Grande do Sul. A decisão do desembargador Rogério Favreto atende a um recurso do Sindicato dos Centros de Habilitação de Condutores do Estado do Rio Grande do Sul (SindiCFC-RS).

Em maio, o próprio TRF4 tinha decidido que o equipamento não era mais obrigatório. Com isso, apenas o RS tem o simulador como obrigatório no processo para tirar a Carteira Nacional de Habilitação (CNH). Nos demais Estados, o uso é opcional. Sem a obrigatoriedade, somente os candidatos que tenham interesse em se aperfeiçoar é que pagam um valor adicional.

Quase R$ 3 mil para tirar a CNH

Segundo o Departamento Estadual de Trânsito do Rio Grande do Sul (DETRAN-RS), para tirar a primeira habilitação, o futuro condutor desembolsa R$ 2.714,16. No valor, estão inclusos os exames psicológico, médico, teórico e prático, número mínimo de aulas teóricas, práticas e em simulador, valor de locação do veículo para a prova prática e a taxa de expedição do documento de habilitação.