SEMEANDO ESPERANÇA | Doação de Medula inspira espetáculo no Teatro São Pedro | Agência GBC
22.2 C
Canoas
30 de janeiro de 2023

SEMEANDO ESPERANÇA | Doação de Medula inspira espetáculo no Teatro São Pedro

Pietro Albuquerque inspira o projeto Doador do Futuro que estimula a Doação de Medula Óssea. Na quinta-feira (14) a peça estará em cartaz, às 14h30min, com entrada franca

Pietro de Albuquerque acabara de completar 18 anos quando recebeu o diagnóstico de leucemia mieloide aguda. O menino que sonhava em ser escritor foi obrigado a lutar contra a doença devastadora que mata oito a cada 10 pacientes. Foram 10 meses de espera até Pietro conseguir um doador de medula óssea compatível. Porém, já era tarde demais.

Em 2007, ano do acontecimento, existiam apenas 750 mil doadores de medula no Brasil. Felizmente o número deu um salto exponencial, após Pietro se transformar na lei Federal 11.930, em 23 de abril de 2009; hoje o Registro Nacional de Doadores Voluntários de Medula Óssea (Redome) é o terceiro maior banco de doadores de medula óssea do mundo. São mais de 5,5 milhões de cadastrados.

Tendo em vista que a conscientização é um dos principais meios para alavancar esses números, a produtora cultural d.marin, junto ao Instituto Pietro, resolveu transformar o tema em história e levá-la aos palcos do teatro. Denominado “Doador do Futuro – Semeando Esperança”, o projeto é destinado, principalmente, aos adolescentes das escolas públicas, a fim de criar possíveis “doadores do futuro”.

Espetáculo nada convencional

Para conversar com público adolescente, a Companhia Armazém, grupo de Artes Cênicas de Santa Maria e o diretor Leo Roat, optaram por seguir uma estrutura de espetáculo não convencional. O diretor conta que foram criadas 10 cenas que são sorteadas com a ajuda da plateia. Dessa forma, a ordem do espetáculo é decidida pelo público. “Esse formato possibilitou que a gente trabalhasse um assunto tão delicado, como a doação de medula, através de fatias da vida do personagem principal”, conta o diretor.

O enredo conta a história de André que, junto de seus três melhores amigos, montou uma produtora audiovisual independente. O grupo iniciou a produção do primeiro filme, até André ser pego de surpresa pelo diagnóstico de uma doença grave. Nesse contexto, a trama de “Doador do Futuro – Semeando Esperança” busca conscientizar e informar o público sobre doação de medula óssea.

De acordo com Daiane Marin, diretora da d.marin Planejamento Cultural, o teatro é uma forma lúdica de descomplicar temas complexos, além de tocar o coração das pessoas com consciência e criatividade. “A doação de medula óssea é um assunto pouquíssimo explorado. Precisamos dar vazão à informação que salva vidas”, afirma.

Sobre o projeto

O projeto já esteve em Passo Fundo e Santa Maria e, depois de Porto Alegre, passará por Alegrete, Caxias do Sul, Cruz Alta, Pelotas e Santa Rosa. Foram escolhidos oito municípios que possuem hemocentro. Até o final do ano, serão 56 apresentações. O projeto “Doador do Futuro” foi aprovado na Lei de Incentivo à Cultura e captado com recursos oriundos do patrocínio do Banco do Estado do Rio Grande do Sul (Banrisul) e das empresas Gerdau, Zaffari, BSBIOS, São João e Plaxmetal.

Instituto Pietro

Desde o diagnóstico de leucemia do filho, Beto Albuquerque, pai de Pietro e ex-deputado federal, iniciou uma luta em prol da doação de medula óssea. Em 2019, ano que Pietro completaria 30 anos, Beto inaugurou o instituto que leva o nome do filho, em Porto Alegre. A associação é especializada na doação de medula óssea e, desde a fundação, trabalha para conscientizar a população Brasil afora.

MATÉRIAS RELACIONADAS

MAIS LIDAS

error: Conteúdo protegido!