13.3 C
Canoas
20 de julho de 2024

Ministério da Saúde testa qualidade da água no RS após enchente

Com o objetivo de avaliar a qualidade e a potabilidade da água e para prevenir problemas sanitários

Com o objetivo de avaliar a qualidade e a potabilidade da água e para prevenir problemas sanitários e de saúde pública, o Ministério da Saúde instalou quatro unidades móveis em diferentes regiões do Rio Grande do Sul. A Fundação Nacional de Saúde (Funasa) coordena esta ação.

Amostras coletadas

Os responsáveis avaliam cada amostra coletada em sete parâmetros estabelecidos pelo Ministério da Saúde para indicar o índice de potabilidade da água.

Resultados

De acordo com entrevista realizada pela GZH com o farmacêutico químico da Funasa, Sebastião Werneck, os resultados das amostras ficam prontos em 24 horas e seguem sete parâmetros para assegurar a qualidade da água para consumo humano, com foco em locais de interesse como abrigos, escolas e unidades de saúde.

LEIA MAIS: Idosos de Canoas terão direito a kit no valor de R$3 mil; entenda

Mais ações

Para garantir acesso à água potável em regiões afetadas pela enchente, a Força Nacional do SUS (FN-SUS) e a Secretaria de Saúde Indígena (Sesai) ofertam atendimento assistencial em saúde em áreas indígenas atingidas pela catástrofe climática. De acordo com informações, entre as ações, houve a distribuição de purificadores de água.

“É importante entregar para a população uma água de qualidade, pois quando você distribui água de qualidade, você distribui e promove a saúde pública e isso tudo deve ser realizado em conjunto com ações de educação e promoção da saúde”, disse em nota Roseane Cunha, chefe da divisão de saúde ambiental da Funasa.

*Com informações de GZH

MATÉRIAS RELACIONADAS

MAIS LIDAS

error: Conteúdo protegido!