Foto: Polícia Civil/Divulgação

A Polícia Civil deflagrou na manhã desta terça-feira (10) uma operação contra a quadrilha que falsificava assinaturas de delegados para retirar carros de depósitos do Detran. Dois suspeitos de executar a fraude foram presos e, em Gravataí, foi detido o homem apontado como um dos mentores do esquema.

Quer mandar sugestões de pauta e flagrantes da sua cidade? Então, anote nosso WhatsApp: (51) 9 8917 7284

Cerca de 30 agentes cumpriram sete mandados de busca e um de prisão temporária em Porto Alegre, Gravataí, Cachoeirinha e Alvorada. Há alguns dias, já haviam cumprido mandado de busca em Londrina, no Paraná. Essa é a segunda fase da operação.

Segundo o delegado Adriano Nonnenmacher, da Delegacia de Repressão à Lavagem de Dinheiro do Departamento de Investigações do Narcotráfico (Denarc), a quadrilha tem cinco integrantes. Dois seguem foragidos. Um deles é responsável pela retirada dos carros dos depósitos e outro também considerado um dos mentores dos crimes. Quatro dos cinco investigados já possuem antecedentes criminais por associação criminosa, tráfico de entorpecentes, crimes patrimoniais, ameaças, entre outros.

Conforme a apuração da polícia, as assinaturas de delegados eram falsificadas para que veículos apreendidos em operações policiais e que não estavam envolvidos em ocorrências de furto ou roubo fosse liberados de depósitos do Detran. Depois, os carros eram revendidos pela quadrilha para terceiros ou até mesmo para os próprios criminosos que tiveram os bens confiscados.

A Operação Impostore, com duas fases, teve nove meses de investigação. Já foram recuperados três veículos, sendo um caminhão que estava no Paraná, e foram apreendidos mais de 10 documentos de liberação de carros adulterados.