FOTO: Prefeitura de Cachoeirinha/Divulgação

Da redação | A Prefeitura de Cachoeirinha, na Região Metropolitana, parou de alugar cinco contêineres. Eles guardavam documentos do Arquivo Central desde 2017.

Conforme Gilson Stuart, titular da Secretaria Municipal de Modernização Administrativa e Gestão de Pessoas, a medida vai fazer com que sejam economizados R$ 2 mil por mês. “ Não é um valor muito alto, mas toda a economia é válida quando se administra com pouco dinheiro”, afirmou o secretário.

A locação foi necessária porque quando a documentação do Arquivo foi transferida para o prédio recém construído no Complexo de Serviços, não havia espaço suficiente para guardar todos os documentos.

Por lei, a cada cinco anos é permitido às administrações públicas descartar documentos antigos, que no caso de Cachoeirinha, passaram pela avaliação de uma comissão. O serviço de descarte foi executado por uma empresa parceira da Prefeitura. “Eles digitalizaram e certificaram os documentos, de modo que possamos consultá-los, se necessário”, complementa Stuart.