18.1 C
Canoas
17 de julho de 2024

CASO NAIARA | Julgamento de estuprador e assassino de menina será a portas fechadas

Da redação | O público não poderá acompanhar a sessão do Tribunal do Júri que julgará Juliano Vieira Pimentel de Souza, 32 anos, pelo estupro e morte de Naiara Soares Gomes, 7. A sessão contará apenas com a presença do réu, defensores públicos, jurados e representantes da Promotoria e da Assistência de Acusação.

A decisão é da juíza Milene Froes Rodrigues Dal Bó, da 1º Vara Criminal de Caxias do Sul. A magistrada atendeu ao pedido da defesa do acusado. Ainda não foi marcada a data da sessão.

Em março deste ano, fez um ano desde que o corpo da menina foi encontrado. Ela foi estuprada e morta após ser raptada enquanto ia para a escola.

Juliano confessou o crime. Ele contou à polícia que se aproximou de Naiara. Estava de carro. Parou o veículo e atraiu a menina com uma mochila em formato de cachorro.

O autor confesso disse que se a criança quisesse ganhar uma boneca, teria que entrar no carro.

O homem levou Naiara para a casa onde morava. Foi lá que ela foi estuprada e morta. O corpo da menina foi encontrado 12 dias depois, em um matagal às margens da Represa do Faxinal.

O processo tramita em segredo de Justiça no fórum de Caxias do Sul. Ele está preso na Penitenciária de Canoas e responde por estupro de vulnerável, homicídio triplamente qualificado e ocultação de cadáver.

MATÉRIAS RELACIONADAS

MAIS LIDAS

error: Conteúdo protegido!