Foto: JL Balestrin/ GBC

Da redação | Em Canoas, policiais civis e militares e guardas municipais prestaram uma homenagem, na tarde desta terça-feira, em frente ao prédio da Delegacia de Pronto Atendimento, ao escrivão Edler Gomes dos Santos, 54 anos, que morreu ao ser baleado por um criminoso, durante uma operação da Polícia Civil, no interior de Montenegro, no Vale do Caí.

Um sirenaço foi realizado para homenagear o agente do Departamento Estadual de Investigações do Narcotráfico (Denarc). Além de Edler, o bandido baleou Alexandre Machado, que se recupera. O criminoso foi identificado como Claudio Roberto Nardi, 59, que foi morto pela polícia logo em seguida.