Foto: Arquivo Pessoal/Reprodução

Da redação | Foi decretada a prisão preventiva do soldado de 19 que disparou o tiro que atingiu o colega, Talles Finger de 18 anos, no último sábado (13). Ambos são do 18° Batalhão de Infantaria Motorizada (18°BIMtz).

Finger fazia o serviço de guarda no local quando foi atingido pelo disparo de uma espingarda calibre .12. Logo depois do ocorrido, o autor do tiro foi preso por superiores. Ele permanece na Unidade Carcerária da Polícia Judiciária Militar, em Porto Alegre.

Ambos, ingressaram no 18° em março deste ano.

Luto e audiência de custódia

Por meio de nota, o Comando do 18° BIMtz informou que houve uma audiência de custódia na última segunda-feira (15), onde foi homologada a prisão em flagrante e decretada a preventiva do soldado autor do disparo. No texto, o batalhão ainda reforça que foram decretados três dias de luto na unidade em memória do soldado morto. “O Exército Brasileiro reitera o seu compromisso com a transparência dos fatos, buscando esclarecer à sociedade o trágico ocorrido, dentro dos princípios da legalidade”.

Ainda não se sabe se o caso será tratado como homicídio ou acidente. Para ser encerrado, o Inquérito Policial Militar que apura os fatos, precisa atender os pedidos da Justiça Militar. “Qualquer afirmação é apenas boato até que se conclua a investigação”, conclui o texto.