Foto: Polícia Civil/ Divulgação

Da redação | Policiais civis prenderam em flagrante, em Canoas, um homem de 44 anos por violência doméstica. A ação foi da Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam), coordenada pela delegada Clarissa Demartini.

Quer mandar sugestões de pauta e flagrantes da sua cidade? Então, anote nosso WhatsApp: (51) 9 8917 7284

A mulher procurou a delegacia relatando que havia sido mantida em cárcere privado pelo acusado desde a sexta-feira, sendo liberada apenas no final do dia de domingo. Durante os dias que permaneceu em poder do acusado, contou que foi vítima de violência física e sexual.

Porém, na manhã desta quarta-feira (25), o agressor seguia perturbando a mulher por telefone, fazendo ligações com teor de ameaças e enviando diversas mensagens de texto. Considerando a gravidade dos fatos, uma equipe fez buscas para capturar o agressor, mas não foi possível localizá-lo.

Momentos após as diligências, o acusado compareceu à delegacia. No local, ele permaneceu efetuando contato com a vítima, razão pela qual foi dada voz de prisão em flagrante.

De acordo com a Polícia Civil, o casal manteve um breve relacionamento, já estando separados. Há registros de agressões anteriores, tendo a vítima, inclusive, medida protetiva de urgência contra o acusado.

A ação faz parte da Operação Marias, operação permanente, a qual tem por objetivo a prisão cautelar de agressores acusados da prática de violência doméstica ou violência de gênero.

Após as formalizações, o acusado foi encaminhado ao sistema prisional.

Clarissa destaca a importância do trabalho realizado. “A interrupção do ciclo de violência no momento da agressão reforça a confiança da vítima nas instituições de segurança e a motiva para que consiga se desvencilhar do cenário de violência em que está inserida”.

O diretor da 2ª Delegacia de Polícia Regional Metropolitana (2ª DPRM), delegado Mario Souza, esclarece que “as ações de prisão de agressores, no cenário de violência doméstica, é o que propicia, muitas vezes, que a mulher retome e reorganize sua vida a fim de viver distante do agressor”.