Foto: Polícia Civil/Divulgação

Da redação | Um homem de 39 anos foi preso por estupro de vulnerável, em Canoas, no último sábado (26). A vítima foi à enteada de 13 anos. Ele já estava condenado pelo crime.

Quer mandar sugestões de pauta e flagrantes da sua cidade? Então, anote nosso WhatsApp: (51) 9 8917 7284

Conforme informações da Polícia Civil, os agentes da Delegacia de Proteção a Criança e ao Adolescente (DPCA) cumpriram um mandado de prisão. O homem estava escondido na casa da mãe, em Porto Alegre, e foi condenado em primeira instância pela 2ª Vara Criminal de Canoas.

Conforme o delegado Pablo Queiroz Rocha, titular da DPCA, o crime aconteceu há três anos. A mãe da vítima, ex-companheira do acusado, já tinha uma medida protetiva de urgência contra ele. “Esse foi um fato muito grave”, comentou.

A vítima teria relatou para os policiais, que o padrasto estava embriagado e teria forçado a entrada na sua casa. Na data, ele teria tido um surto, agarrando-a, rasgando suas roupas e a arrastando para o banheiro, onde teria cometido o estupro. A menina conseguiu fugir e contou o crime para uma vizinha. Com o auxílio dela, foi a um hospital e, depois, prestado queixa à polícia.

A ação fez parte da Operação Inocência. Para o diretor da Delegacia Regional de Canoas, delegado Mário Souza, a operação é permanente na região. “O combate aos crimes contra adolescentes e crianças é prioridade absoluta na região, devido às fortes sequelas emocionais que esses crimes geram”.

O homem foi encaminhado ao sistema prisional, onde já cumpre a pena.