Foto: Jaime Zanatta/GBC

A Trensurb recebeu o repasse de R$ 10 milhões do Ministério do Desenvolvimento Regional no final de julho como crédito suplementar. Como a verba não pode ser usada nas despesas do dia a dia, ele precisa ser utilizado em aquisições ou projetos.

A ideia inicial era utilizar o valor para avaliar a instalação de aparelho de ar-condicionado nos trens antigos. Inclusive, quando a empresa solicitou o reajuste de R$ 3,30 para R$ 4,20, uma das justificativas foi essa ação. Seriam necessários R$ 363 mil para dar a largada no projeto.

A verba chegou, porém, agora a decisão é que os trens da série 100 que chegaram na região em 1984 são velhos e precisam ser substituídos. A empresa disse que é caro o processo e isso iria encarecer ainda mais a operação deles.

Mas onde o dinheiro será gasto?

A maior parte, em torno de R$ 6,5 milhões será investida em reformas.. O principal investimento será destinado para a reforma das estações com maior movimento e que foram construídas há mais de 35 anos. Algumas já foram definidas: estação Rodoviária, em Porto Alegre; estação Mathias Velho, em Canoas; e estação Sapucaia, em Sapucaia do Sul. Elas receberão nova pintura, reforço na iluminação, conserto das escadas fixas, reforma nos terminais de ônibus e passarelas, entre outros serviços. Também haverá adequação às adaptações de acessibilidade.

O restante será utilizado no investimento em um novo sistema de sinalização, compra de novos monitores para o centro de controle, compra de novos nobreaks e investimento no local onde os trens são consertados.