Foto: Jaime Zanatta/GBC

Em comunicado veiculado na última quarta-feira (25), a rede de hipermercados Carrefour divulgou novas medidas que tomará em relação ao assassinato de João Alberto Freitas na unidade do Passo D’Areia, em Porto Alegre, no dia 19. As lojas da rede ficarão fechadas na manhã desta quinta (26) em “respeito ao luto da família de João Alberto e à sociedade brasileira”. Porém, a unidade onde ocorreu o crime, contudo, ficará fechada ao longo de todo o dia, informava cartaz colocado em frente ao estabelecimento. 

Segundo a empresa, a unidade de Canoas deve reabrir às 14h.

Além disso, a rede anunciou que o resultado de vendas desta quinta e da sexta-feira se somará ao resultado de vendas do último dia 20 de novembro e será aportado no Fundo de Combate ao Racismo e Promoção da Diversidade criado pelo Carrefour, que já conta com R$ 25 milhões.

“Sabemos que nada trará a vida de João Alberto de volta, mas não vamos medir esforços para que a transformação necessária aconteça. Queremos nos unir com todos aqueles que quiserem ajudar nessa luta. Isso é o só o começo de mudança profunda e necessária. Continuaremos atualizando a sociedade sobre as próximas ações nas próximas duas semanas”, afirma o comunicado.

Sétimo dia

Esta quinta-feira marca os sete dias da morte do homem que foi espancado até a morte. Três pessoas estão presas pelo crime, são eles: Adriana Alves Dutra, Giovane Gaspar da Silva e Magno Braz Borges.