Foto: Jaime Zanatta/Agência GBC

O Sindicato dos rodoviários realizou duas reuniões com a Sogal e Ministério Público para tentar chegar a um acordo nesta terça-feira (29). Os encontros foram realizados na parte da manhã e da tarde e em nenhuma houve acordo, pois, a Sogal afirma que não como pagar o o 13° salário, férias, horas extras, pensões e tickets dos funcionários..

O Ministério Público está considerando a greve ilegal e ordenou que os ônibus voltem a circular em Canoas. Às 18 horas a empresa deverá anunciar quantos ônibus circularão por dia em Canoas