Foto: Divulgação

Bruno Lara | brunolara@agenciagbc.com

Incentivar a doação de remédios não utilizados pela população e o recolhimento de medicamentos vencidos para o descarte correto. Os fármacos passam por uma triagem, depois serão descartados ou doados para quem precisa e não tem condições de comprar. Esse é o objetivo do Programa Farmácia Solidária, aprovado por unanimidade nesta terça-feira (6), na Câmara de Vereadores de Canoas.

Autor da proposta, o vereador Duarte (Republicanos) acredita que a iniciativa vai trazer economia aos cofres públicos e ajudar canoenses em situação de vulnerabilidade social. “O nosso projeto tem o objetivo de alcançar as pessoas que precisam de um tratamento e não conseguem comprar seus medicamentos. Segundo a mídia, os valores dos medicamentos podem subir nos próximos dias e chegar a um reajuste de 10%. Já há uma discussão no senado sobre esta situação”, argumenta.

Se for sancionada pelo prefeito Jairo Jorge (PSD), o programa deve funcionar como um serviço complementar à assistência farmacêutica, sob coordenação do Gabinete do Prefeito e com apoio das Secretarias Municipais de Saúde, Educação, Cidadania e Meio Ambiente.

As medicações fora do prazo de validade ou sem condições de uso deverão ser encaminhadas para o descarte adequado. A triagem, segundo o parlamentar, deve ser orientada e acompanhada por um profissional farmacêutico. “Pelo tamanho de nossa cidade podemos ser uma referência para o Estado do Rio Grande do Sul, bem como para o nosso país”, defendeu Duarte.