Foto: divulgação/Brigada Militar.

Nota da redação: imagem ilustrativa

O funcionário de uma agência do Banco do Brasil de Alvorada, na Região Metropolitana, foi sequestrado na manhã da última segunda-feira (21) em Porto Alegre. Ele foi obrigado pelos criminosos a pedir para colegas sacarem no banco.

Receba as notícias de Canoas no WhatsApp

Era por volta da 7h50, quando o funcionário saiu de casa e os parou em uma blitz simulada pelos criminosos. Com uniformes de fiscalização, eles pararam o carro e renderam o homem. A vítima foi rendida e colocada no banco de trás. Um parou na frente e outro atrás do carro da vítima. Durante o caminho até Alvorada, os criminosos o obrigaram a ligar para colegas e pedir a retirada de valores, com a ameaça de que a família de outro colega estaria sendo mantido em cárcere privado.

A ação durou por duas horas e meia. Convencidos de que precisavam fazer os saques, os colegas retiraram o dinheiro e entregaram para uma pessoa que estava próxima ao banco, que fugiu. Na prática, os criminosos levaram o dinheiro sem nem entrar no banco. A quantidade de dinheiro levada não foi informada pelo banco.

De Alvorada, o homem foi levado até Canoas, onde foi liberado na Rodovia do Parque (BR-448), na Praia do Paquetá. Ninguém ficou ferido.

O caso é investigado pela Polícia Civil. A polícia não divulga o cargo da vítima na agência para evitar sua exposição. Qualquer informação ou colaboração sobre o caso pode ser repassada de forma anônima à 1ª Delegacia de Polícia de Repressão a Roubos pelo telefone 0800 510 28 28.