Uma mulher de 21 anos foi presa em flagrante acusada de matar e estuprar a própria filha de 5 meses. O crime aconteceu quando ela dava banho na vítima. A ocorrência foi em Campo Grande, no Mato Grosso do Sul.

Segundo a Polícia Civil foi um médico plantonista da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) quem viu as lesões e acionou socorro. Ao investigar o caso, a polícia soube que a mulher saiu com a criança morta no carrinho e foi até a casa de uma amiga. Ainda conforme a polícia, a amiga da suspeita prestou depoimento.

Questionada sobre os fatos, a jovem, que ainda possui outros dois filhos, confessou o crime. No entanto, ao falar sobre as lesões encontradas na região genital da vítima, ela permaneceu em silêncio. Ela não tinha antecedentes criminais.