Síndico de condomínio é preso após ameaçar e extorquir moradores

Ele é suspeito de cometer crimes de ameaças, como quando ameaçou moradores com uma arma, em agosto do ano passado, e também de cobrança indevida

Foto: Luís Carlos Muller / Rádio Spaço / Divulgação

Siga a Agência GBC no Instagram

O síndico do Residencial Alvorada I, em Farroupilha, na Serra, foi preso na manhã desta segunda-feira (12) em uma ação da Polícia Civil. A prisão ocorreu no próprio residencial, após mais de um ano de investigações contra o homem, de 44 anos.

Conforme o Delegado Ederson Bilhan, ao longo de todo esse tempo, mais de oito mil denúncias foram registradas. Ele é suspeito de cometer crimes de ameaças, como quando ameaçou moradores com uma arma, em agosto do ano passado, e também de cobrança indevida.

Segundo o relato de moradores, foi construído um poço artesiano dentro do prédio e o homem cobrava pela água como se fosse a Corsan. Ele também cortava a água das unidades que não pagassem os valores que eram cobrados fora das regras do condomínio.

Em 2018, o síndico criou uma empresa de vigilância, especializada no atendimento de unidades residenciais, em nome de sua esposa e contratou a mesma para prestar os serviços no Alvorada I, que conta com cerca de 320 unidades, divididos em 16 torres. Os valores cobrados pela segurança seriam exorbitantes, o que causou revolta nos moradores. Ele também ostentava uma vida de luxo no prédio.

Na manhã de hoje, foram cumpridas cinco ordens judiciais com a apreensão de cinco veículos, bens e até mesmo uma casa no litoral.

Ele e o subsíndico foram afastados dos seus cargos. O homem, preso preventivamente, foi encaminhado até a Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento para o registro da ocorrência e posteriormente foi levado ao sistema prisional, onde ficará à disposição da Justiça.