FOTO: Wagner Ficher/GBC

FOTO: Wagner Ficher/GBC

Da redação | A Polícia Civil está investigando o assalto a agência do Santander na última sexta-feira (9) no Centro de Novo Hamburgo, no Vale do Sinos.

Um suspeito do crime já foi detido. O morador do bairro Santo Afonso foi flagrado pelas câmeras de monitoramento do banco e da cidade. Ele caminhava pela área desde às 6h da manhã.

Depois, ele foi visto conduzindo um GM Prisma que estacionou na mesma vaga onde os criminosos colocaram o GM Cruze. Uma hora depois do crime, ele foi detido em casa e levado para o DEIC em Porto Alegre, onde foi interrogado.

O Prisma cinza, que aparece nas imagens teria dado apoio ao assalto e depois à fuga. O veículo estava na casa do detido e foi apreendido para perícia.  O carro é identificado, por adesivos como veículo de uma vidraçaria.

As imagens que mostram o Prisma trafegando pelas Avenidas Pedro Adams Filho e Nicolau Becker são mantidas em sigilo. O detido já foi liberado, mas segue sendo investigado.

Outros fatos

A Polícia Civil realizou no final da manhã desta sexta-feira (6) uma vistoria na agência do Santander da Rua Joaquim Nabuco no Centro de Novo Hamburgo. Os agentes encontraram chaves dependuradas na porta dos fundos do banco.

Conforme informações do delegado Tarcísio Kaltbach, titular da 1ª Delegacia de NH, os criminosos tinham as chaves da porta de trás da agência. Os criminosos tinham o interesse de levar os malotes, porém como hoje os bancos funcionavam em horário especial por causa do jogo do Brasil, eles não conseguiram levar uma grande quantia. Foram levados apenas R$ 5 mil dos caixas eletrônicos.

Segundo a polícia, três criminosos entraram na agência e um outro ficou em um GM Cruze branco na lateral para ajudar na fuga. Eles monitoravam um carro forte que estava no banco. Enquanto isso, populares desconfiaram da ação e acionaram a Guarda Municipal. Houve troca de tiros.

WhatsApp Image 2018-07-06 at 10.08.18
FOTO: Brigada Militar/Divulgação

Na fuga, os criminosos jogaram miguelitos na rua para dificultar a perseguição. O carro foi encontrado incendiado na Rua Bento Manoel, no bairro Operário, próximo ao Hospital Municipal. Os quatro fugiram em um outro veículo não identificado.