FOTO: Jaime Zanatta/GBC

Da redação | Três pessoas foram indiciadas pela morte de Oli Lenz, de 49 anos. A vítima estava saindo de uma agência do Itaú quando foi assassinada depois de reagir a um assalto.

Conforme a titular da 2ª Delegacia de Polícia, delegada Miriam Luciana Freitas Elias, os depoimentos dos dois suspeitos presos após o crime indicaram a participação de uma terceira pessoa. O nome não está sendo divulgado porque o Ministério Público ainda analisa o inquérito para avaliar se oferece ou não denúncia.

A delegada ainda ressaltou que o processo ainda não foi encaminhado ao Judiciário porque a perícia em um celular ainda é aguardada. No aparelho, conforme o depoimento dos suspeitos estariam as mensagens comprovando a encomenda do assalto.

Para a polícia, o terceiro indiciado prestou depoimento, mas negou participação. As investigações mostraram que a vítima não foi sozinha ao banco, mas esse terceiro suspeito não estaria no local do assalto. Ainda segundo a delegada, não se sabe se o dinheiro roubado foi levado pelo mandante do crime.

O Ministério Público informou que o caso está sendo tratado como homicídio doloso (quando há intenção de matar).

Presos

Wellington Alberto Mello da Silva de 20 anos e Douglas Rodrigues da Silva de 23 anos, estão detidos no Presídio Central desde 6 de julho, dia do crime. Eles foram presos na cena do crime.