FOTO: Carina Jung/Câmara de Vereadores de Canoas

Foto: Carina Jung/ Divulgação

Da redação | O plenário da Câmara Municipal de Canoas aprovou, na terça-feira (09), o projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2019. A estimativa de receita para o próximo ano é de pouco mais de R$ 2 bilhões – uma variação nominal de 17% em comparação ao projetado para este ano.

O documento lista as ações para 2019, de acordo com o Plano Plurianual, com destaque para a área da segurança pública, como aquisição de equipamentos e investimento em tecnologia, prevendo aumento no número de câmeras de monitoramento. Também cita a continuidade das ações em obras e atividades para reduzir alagamentos.

O maior aporte de recursos vai para a saúde, que receberá R$ 451 milhões, com ações que incluem a ampliação e qualificação da rede de atendimento e a manutenção de UPAs, UBSs e do Salvar Samu. Para educação, estão previstos R$ 311 milhões, a serem empregados na expansão da oferta de vagas, a partir da reforma, ampliação e construção de escolas.

Dentro do grupo de despesas, pessoal e encargos totalizam 33,1% do orçamento e o custeio corresponde a 44,1%. Na composição da receita, a administração direta soma R$ 1,7 bilhão, enquanto na administração indireta, o Canoasprev soma R$ 312 milhões.