Foto: Simers/Divulgação

O prefeito Luiz Carlos Busato deve decretar ainda nesta sexta-feira (23) a requisição para assumir a gestão do Hospital Nossa Senhora das Graças (HNSG). A medida é uma resposta ao ofício enviado pelo hospital para a Secretaria Municipal de Saúde e tem como objetivo evitar o fechamento da emergência.

A instituição, segundo a prefeitura é privada e passa há décadas por problemas financeiros e administrativos. No ano passado, o Executivo Municipal solicitou, junto do Ministério Público Estadual, a troca da gestão do HNSG para evitar o fechamento do hospital. “No entanto, mesmo com a nova administração, os problemas voltaram a se repetir. Agora, como única solução para evitar o colapso da instituição e atender com qualidade os cidadãos canoenses, a prefeitura busca uma requisição no HNSG”, diz nota encaminhada pela assessoria de imprensa.

Busato lamentou o uso político por parte de membros da diretoria do HNSG, que demonstram não se importar com a vida dos canoenses. “Infelizmente, pessoas mal intencionadas querem tirar proveito político em cima da dor de quem precisa de atendimento. Não vamos ficar de braços cruzados, faremos o que for preciso para manter a ordem e preservar vidas. Essa intervenção é para o Gracinha não fechar as portas”, afirma Busato.

A ação é a mesma que a prefeitura fez em 2018 ao intervir no Hospital de Pronto Socorro (HPSC) e Hospital Universitário (HU)