Foto: Sindicato dos rodoviários/divulgação

O sindicato dos rodoviários está em reunião com o Ministério Público (MP) e Sogal na tarde desta segunda-feira (21), na qual o MP está intermediando as discussões para que tanto o sindicato, quanto a Sogal cheguem em um consenso.

Nenhum ônibus da Sogal está circulando por Canoas desde às 9h desta segunda-feira. As linhas só retornam às 17 horas.

Os rodoviários cruzaram os braços. A categoria reivindica o pagamento do 13° salário, férias, horas extras, pensões e tickets. Desde janeiro, alguns pagamentos estão atrasados. “O trabalhador só quer um pouco de dignidade, para ter um Natal melhor com sua família e poder colocar um peru na mesa para seus filhos”, afirma o presidente do sindicato dos rodoviários Marcelo Nunes.

De acordo com Marcelo, haverá horários que alguns ônibus irão circular, até mesmo para que os usuários não fiquem sem o serviço, porém, será só nos horários de pico. “Em respeito ao usuário que precisa se deslocar até o trabalho ou algum outro compromisso, nós vamos mobilizar a categoria até as 8h30min e se estende ao longo do dia. Vamos liberar somente no horário de pico para que o trabalhador possa voltar para casa”, coloca.

Caso não haja contraproposta da empresa, os rodoviários devem impedir a circulação dos coletivos a partir de quarta-feira (23). Procurada, a Sogal não atendeu as ligações.