Foto: Jaime Zanatta/GBC

Lojas, shoppings e centros comerciais de Canoas puderam abrir as portas no último sábado (3), graças ao decreto municipal. Porém, isso não quer dizer que a cidade “voltou ao normal”. O coronavírus segue sendo um desafio para as autoridades, exigindo medidas de distanciamento social e proteção individual.

A partir desta segunda-feira (4), primeiro dia útil após a autorização para a reabertura, a tendência é que o movimento se intensifique, principalmente com a chegada do Dia das Mães. No sábado, algumas lojas do Centro chegaram a registrar filas.

Indústria, comércio e serviços: não é permitido frequentar os estabelecimentos sem estar usando máscara ou protetor facial. Isso vale para clientes e funcionários. Além disso, para evitar aglomerações, a entrada de clientes deve ser permitida até o limite de 50% da capacidade da loja. Os estabelecimentos também são obrigados a manter à disposição, na entrada da loja e em local de fácil acesso, álcool em gel 70%, para a utilização dos clientes e empregados.

Academias e centros de treinamento: mediante agendamento individualizado, com portas fechadas para não gerar entrada de pessoas que não estejam realizando atividades de promoção à saúde. Os estabelecimentos não podem atender os clientes considerados de grupos de risco, como pessoas com 60 anos ou mais e aqueles que apresentam problemas cardíacos. O decreto veda as atividades que tenham contato físico. Também só é permitido o ingresso de clientes até o limite de 30% da capacidade do estabelecimento. Ainda, é proibido a utilização dos chuveiros nos banheiros e vestiários.

Parques municipais: seguem fechados

Shoppings: abertos, cinemas fechados.

 HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO

 Canoas Shopping:
Segunda a sábado, das 11h às 21h
Domingos e feriados, das 14h às 20h
Praça de alimentação, de segunda à domingo, das 11h às 21h
O acesso pelas portarias A, D, F, M e N está suspenso. As demais portarias estão  funcionamento normalmente

 ParkShoppingCanoas:
Segunda a domingo, das 12h às 20h
Praça de alimentação, das 11h às 21h

Clique aqui para ler o decreto